Outras Notícias

debate

  • ciclo cinema pela paz loule 1 20180828 1074885782

    Na passada sexta-feira decorreu a 3a. e última sessão/debate do Ciclo de Cinema Pela Paz em Loulé, com o filme "O Pianista" de Roman Polanski.

    O ciclo, passou 3 filmes sobre a paz e a guerra, acompanhados de debate. Nesta última sessão o debate contou com a participação do Sr. Presidente da Câmara de Loulé, Victor Aleixo, de João Martins da Presidência do CPPC, Dália Paulo, directora Municipal entre outros. A discussão abordou acontecimentos do passado mas também os perigos do presente e futuro, nomeadamente na Europa, com o ressurgimento de movimentos e partidos com ideologias de extrema direito ou mesmo fascistas, o que constitui uma enorme preocupação para todos aqueles que defendem a Paz.

    Foi reconhecida a importância da concretização do Ciclo de Cinema Pela Paz e ficou o compromisso, assumido pelo Presidente do Município, para apoiar a realização de um novo ciclo de cinema pela paz no próximo ano.

  • venezuela a verdade por tras das mentiras 1 20190220 1334235913

    A convite da Fábrica de Alternativas, na sua Sede Social em Algés / Oeiras, o Conselho Português para a Paz e Cooperação participou, no passado dia 16, numa Sessão subordinada ao tema: “Venezuela – a verdade por trás das mentiras”.

    Esta iniciativa, realizada no âmbito da atividade daquela Associação, contou com a participação de Amílcar Silva Campos, em representação do CPPC, e com uma significativa afluência de associados que participaram ativamente e com muito interesse no debate que se desenrolou ao longo de aproximadamente 2 horas.

    Neste esclarecedor debate, perpassou o sentimento generalizado de condenação do golpe de estado em curso na Venezuela, de condenação dos seus promotores e da posição assumida pelo Governo Português, ao mesmo tempo que se manifestou um forte apego aos princípios e valores consignados na Carta das Nações, no Direito Internacional e na Constituição da República Portuguesa de não intervenção nos assuntos internos de outros países, de igualdade jurídica dos Estados, da resolução pacífica dos conflitos, do respeito pelos direitos humanos e pela autodeterminação dos povos.