Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

Marrocos

  • Solidariedade com o Saara Ocidental

    solidariedade com o saara ocidental 2 20201202 1550538081
     
    Na passada quarta-feira, dia 25 de Novembro realizou-se uma concentração de solidariedade com o Saara Ocidental organizada pela Juventude Comunista Portuguesa. A iniciativa começou com um momento cultural através da declamação de poemas de luta e resistência.
    A concentração contou com a participação de Inês Seixas, da Direção Nacional do CPPC, que na sua intervenção condenou a recente agressão militar marroquina na zona de Guerguerat, no Saara Ocidental, assim como as sucessivas violações dos direitos humanos, do direito internacional e dos princípios da Carta das Nações Unidas perpetradas por Marrocos contra o povo saarauí. Foi ainda reafirmada a exigência para que o Governo Português atue em conformidade com as deliberações da ONU relativas ao Saara Ocidental, nomeadamente pelo direito inalienável à autodeterminação do povo saarauí e da República Árabe Saarauí Democrática.
    Para além da intervenção dos organizadores, na concentração foi lida uma saudação da União de Jovens Saarauís, dando nota dos recentes acontecimentos que se vivem no Saara Ocidental, e outra do Conselho Nacional de Juventude.
  • Solidariedade com o Saara Ocidental. Não à repressão pelo Reino de Marrocos

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) denuncia o assassinato, no passado dia 15 de Abril, do activista político e sindicalista sarauí, Brahim Saika, pelas autoridades do Reino de Marrocos.

    Detido pelas forças policiais marroquinas em 1 de Abril - pouco antes da realização de uma manifestação de protesto contra as politicas de discriminação e segregação nos territórios ocupados do Sara Ocidental responsáveis pelo elevadíssimo nível de desemprego entre a população sarauí -, Brahim Saika foi torturado durante várias horas. Como protesto contra as arbitrariedades da polícia e os maus tratos e tortura a que estava a ser submetido, Brahim Saika iniciou uma greve de fome.

  • Violação do acordo de cessar-fogo por parte do Reino de Marrocos

    No dia 18 de Agosto, concentraram-se na zona de separação de Guergarat, a Sul da República Árabe Saarauí Democrática, centenas de militares e civis marroquinos, acto que a Frente Polisário, legítima representante do povo saarauí, considera ser uma clara violação do acordo de cessar-fogo estabelecido em 1991.

    A Frente Polisário exige a retirada dos militares e civis marroquinos da zona de separação, assim como a tomada das medidas necessárias por parte das Nações Unidas para terminar esta violação do acordo de cessar-fogo.

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação considera perigosa e provocatória esta acção por parte do Reino de Marrocos.

    O CPPC reafirma a sua consideração que a resolução justa do conflito passa necessariamente pelo fim da ocupação marroquina do Saara Ocidental e pelo respeito do direito à auto-determinação do povo saarauí.

    O CPPC exorta o Governo português à adoptar uma posição de exigência do cumprimento das deliberações da ONU quanto ao Saara Ocidental no respeito dos inalienáveis direitos do povo saarauí.

    Direcção Nacional do CPPC