Outras Notícias

paz e desenvolvimento



  • Constituído por crianças a partir dos 4 anos de idade, a Oficina do Canto destina-se a fomentar o gosto pela música e pelo canto nas camadas mais jovens .

    O coro dirigido por Maria do Amparo apresentou-se pela 1ª vez ao público a 8 de Março de 1997 com grande sucesso.

  • Paulo Ribeiro e Jorge Moniz partilham o palco para interpretar canções em conjunto, este encontro resulta da cumplicidade pessoal e artística entre estes dois músicos que nos últimos anos têm desenvolvido vários projectos musicais em parceria.

    Paulo Ribeiro, cantor e compositor natural de Beja, o seu nome está ligado a projectos como Anonimato, Eroscópio, Baile Popular, Tais Quais ou Mosto, este último uma nova abordagem ao cante alentejano, manifestação cultural pela qual é profundamente apaixonado.
    O seu mais recente trabalho de originais a solo intitula-se " No silencio das casas", onde contou nomeadamente com a participação especial das vozes de Viviane e Zeca Medeiros.

  • Famosa banda Rock lisboeta fundada no Verão de1986 constituida por João San Payo, João Alves e Sandro "Dosha" Oliveira.

    www.facebook.com/PESTE.E.SIDA

  • Leia a intervenção de Ilda Figueiredo no Concerto pela Paz:

    Minhas Senhoras e Meus Senhores,
    Estimadas Amigas e Amigos da Paz
    Em nome da Direcção do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúdo todas as pessoas presentes neste magnífico Concerto pela Paz, no Teatro Rivoli, só possível com o empenhamento de muitos artistas e grupos que aqui intervêm hoje, envolvendo mais de 150 pequenos e grandes artistas, e para quem vai o nosso caloroso aplauso.
    Ao Bando dos Gambozinos, ao Conservatório de Música do Porto, ao Ginasiano escola de dança, ao Coral de Letras da Universidade do Porto, ao músico Miguel Araújo e sua equipa e à actiz Rebeca Cunha que apresenta este espectáculo vão os nossos mais profundos agradecimentos pela sua generosidade e solidariedade.


  • Samuel Quedas, nascido em 1952. Os primeiros vinte anos de vida são uma sucessão de “mal entendidos”, envolvendo uma Igreja à qual não quer pertencer e um curso apontado para a economia, que não quer seguir. Quando finalmente escolhe a História, descobre que a História já tinha outros planos: apresentar-lhe pessoalmente José Afonso.

  • Sebastião Antunes, mentor do grupo Quadrilha, já com oito álbuns editados e centenas de concertos em Portugal e no Estrangeiro.

    O músico inicia a sua carreira em 1993, com um primeiro álbum de nome “Contos de Fragas e Pragas”, onde começa um percurso apoiado nas raízes da tradição portuguesa, com incursões à música pop, e muitas influências vindas da então chamada Música Celta proveniente da Galiza, Irlanda, Escócia e Bretanha.

  • Minhas Senhoras e Meus Senhores, Estimadas Amigas e Amigos da Paz
    Em nome da Direcção do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúdo todas as pessoas presentes neste magnífico Concerto pela Paz, no Teatro Rivoli, só possível com o empenhamento de muitos artistas e grupos que aqui intervêm hoje, envolvendo cerca de 200 pessoas, e para quem vai o nosso caloroso agradecimento.

    Agradecimento que é também extensivo à Câmara Municipal do Porto, com quem o CPPC tem um protocolo de colaboração, em especial ao Presidente e à Vice-presidente, ao Pelouro da Educação, ao Teatro Rivoli e aos seus técnicos que, em conjunto connosco e com Guilhermino Monteiro, montaram este espectáculo que esperamos vos agrade a todos. Como sabem, é o segundo Concerto pela Paz que organizamos no Rivoli com apoio da Câmara Municipal do Porto. Esperamos que para o ano haja mais.

  • concerto pela paz coimbra 2017 1 20170510 1209959877

  • concerto pela paz coimbra 2019 1 20190422 1387130783

  • concerto pela paz gaia 2019 1 20190329 1294096654

    Foi um êxito o quarto Concerto pela Paz que o Conselho para a Paz e Cooperação (CPPC) organizou no Auditório Municipal de Gaia, no passado dia 22 de Março, com apoio da Câmara Municipal e da Federação das Colectividades de Vila Nova de Gaia.

    Pelo palco, passou o canto das crianças e jovens do Coro da Orquestra Juvenil de Gaia, dirigido por Luisa Castro; ouviu-se a música da Orquestra Ligeira de Avintes e os solistas Vera Mesquita (soprano) e João Robalinho (barítono), dirigidos pelo professor e maestro Rufino Moura; o Ginasiano, que encantou com a dança, em três variações, do clássico Deus dourado, de D.Quixote e o Dueto do Festival das Flores, interpretados por alunos do Curso Artístico de Dança; os poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen, poeta comprometida com o mundo, que, no contexto do centenário do seu nascimento, foram lidos pelas actrizes Alzira Santos, Dina Fonseca e Andreia Rocha, da associação Ilha Mágica. Seguiu-se uma intervenção da Classe de Percussão da Escola de Música de Perosinho, do Professor Hugo Vieira, usando o papel, e a terminar, o grupo de Danças Andinas, INTICHASKI, encantou a assistência numerosa, onde não faltou a encenação de um belo texto lido pelo ator David Cardoso.

    A atriz Rebeca Cunha apresentou o Concerto pela Paz e leu o poema Ode à Paz, de Natália Correia, e Ilda Figueiredo, presidente da direção do CPPC agradeceu a generosidade dos artistas, escolas e associações que participaram, da CM de Gaia e da Federação das coletividades que apoiaram, explicou algumas atividades do CPPC em Gaia, reafirmou a importância da defesa da Paz, dizendo não às agressões e violências que põem em causa o direito dos povos à felicidade e à Paz e proclamou com o público, em uníssono, " Sim à Paz ! Não à guerra!

  • Concerto pela Paz - Lisboa 2018
    19 de Maio 15h30 - Fórum Lisboa

    B'rbicacho

    Unem-se numa noite fria de Dezembro, e de uma partilha quente de histórias culmina um grande B'rbicacho. B'rbicacho para aqui, B'rbicacho para acolá, e nasce a cumplicidade e a amizade que se transparece na música. Como juntar uma viola da gamba, um clarinete, uma guitarra e três vozes femininas?

    Partindo da época medieval e viajando até ao presente, passando sobretudo pela música de raiz lusófona, as B'rbicacho propõem um baile, onde é possível saborear desde o malhão mais incôndito à mais doce das mazurkas.

  • Concerto pela Paz - Lisboa 2018
    19 de Maio 15h30 - Fórum Lisboa

    Coro Infanto-Juvenil da Universidade de Lisboa dirigido por Erica Mandillo e acompanhados ao piano por João Lucena.

    O CIUL fez a sua primeira apresentação pública em Junho de 2005, na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa. Desde então tem vindo a desenvolver uma nova linguagem, que associa a expressão corporal e teatral ao canto. Realizou mais de 100 concertos e espetáculos no país e no estrangeiro, destacando-se os seguintes: Paixão segundo São Mateus de J. S. Bach, no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém (CCB), sob a direção de Enrico Onofre (2009); participação na cantata Jeanne d'Arc au Bucher de Honneger, na Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), sob direcção de Simone Young (2010); concerto com o coro finlandês Tapiola Choir, no CCB (2010); dois concertos sob o título União Musical, a convite do Parlamento Europeu, em Bruxelas (2011); estreia da ópera Menina Gotinha de Água do compositor Miguel Azguime (2011); participação num dos mais prestigiados festivais de coros juvenis do mundo, em Basileia, para o qual foi selecionado por um júri internacional (2012); concertos a convite do coro canadiano Shallaway, na Sé de Lisboa (2013), e do Coro Juveníl do Palau, em Barcelona (2014); e a Paixão segundo São Mateus, no Grande Auditório da FCG, sob a direção de Michel Corboz (2014).

  • Concerto pela Paz - Lisboa 2018
    19 de Maio 15h30 - Fórum Lisboa

    El Sur

    A América Latina será a suprema contradição?

    Recolhe de todos os cantos do mundo pedaços de identidade: o mediterrâneo, o negro, o azul e o vermelho. Retoma sempre que pode a sua própria génese, as suas cores terra e os seus sabores intensos, o seu afã de liberdade e esperança.

    É aqui que mergulha "el Sur". Na força de um continente e no génio dos seus autores, na fronteira entre o Pacífico e o Atlântico.

    O sul é muito mais do que uma coordenada, é uma condição e um modo de vida, é compreender que quando olhamos para baixo, estamos é a olhar para cima, para o urgente tempo que se aproxima e que nos mudará para sempre.

    O grupo é actualmente formado por Rui Galveias na guitarra, Rui Alves na bateria, Francesco Fry di Carlo no acordeão e Tiago Neo no baixo.

  • joao afonso 1 20180523 1809884894

    Concerto pela Paz - Lisboa 2018
    19 de Maio 15h30 - Fórum Lisboa

    João Afonso

    Participação especial de João Afonso, como convidado dos Peste & Sida.

    Com uma voz ímpar na música da lusofonia, João Afonso possui um estilo distintivo, marcado pela inovação e pela riqueza das suas composições.

    O primeiro trabalho em nome próprio surgiu em 1997 (“Missangas”) e desde então construiu um coral de canções que leva para palco sempre na companhia de excelentes músicos. Nas suas propostas integram-se concertos mais intimistas e cheios de cumplicidades e espectáculos mais festivos, com histórias musicais de múltiplas sonoridades.

  • Concerto pela Paz - Lisboa 2018
    19 de Maio 15h30 - Fórum Lisboa

    Luisa Ortigoso

    Estreia-se como profissional, em teatro, no ano de 1980, tendo trabalhado ao longo destes 38 anos com encenadores como Joaquim Benite, Fernando Gusmão, Peter Shrot e Peter Kleinert , Luzia Maria Martins e Fernando Mora Ramos. Estreou este ano de 2018 o monólogo “Testamento”, do autor irlandês Colm Tóibín e dirigido por Beto Coville onde interpreta Maria.

    Trabalha também para televisão, tendo integrado elencos de várias novelas, (“Anjo Selvagem”, “Tu e Eu”, “A Outra”, “O Sábio”, “Paixão”, só para referir algumas), séries (sendo a mais recente “Bem-Vindos a Beirais”) e telefilmes (“Pelas Próprias Mãos” e “Divino Pecado”). Em cinema fez parte do elenco de “Bad Investigate” (estreado em Janeiro deste ano) e “Portugal não está à Venda” (a estrear em Agosto próximo). Fez regularmente teatro radiofónico, desde a sua estreia como actriz até às últimas produções da RDP. Como actividade paralela, privilegiou o trabalho musical, interpretando (em diferentes espectáculos) temas populares portugueses, Gershwin, Brecht/Weil e Brecht/Eisler, Zeca Afonso e Carlos Azevedo. Dá aulas de oficina teatral desde 1999. Faz ainda, regularmente, workshops de interpretação e coaching.

    Luísa Ortigoso - actriz

  • Concerto pela Paz - Lisboa 2018
    19 de Maio 15h30 - Fórum Lisboa

    PESTE & SIDA

    Composto por João Pedro Almendra (voz), João San Payo (baixo), Luis Varatojo (guitarra) e Fernando Raposo (bateria), o quarteto fundador dos Peste & Sida começou a ensaiar na Galeria Monumental no Verão de 1986. A eles juntou-se Orlando Cohen (guitarra) sendo esta a formação que em quinteto grava os dois primeiros álbuns da banda: o emblemático “Veneno” em 1987 e o muito aclamado “Portem-se Bem!” em 1989 que viria a consagrar a banda levando os Peste & Sida em tournee de norte a sul do país.

  • concerto pela paz matosinhos 2019 1 20191019 1780559141